Tendências em treinamentos e aprendizagem | O que aprendemos em 2021 e o que esperar para 2022

Com a expectativa de um fim próximo da pandemia de COVID-19 e o retorno das atividades presenciais, 2022 nos convida para uma reflexão sobre os aprendizados vividos e o que esperar de mudanças definitivas. Separamos algumas de nossas percepções no artigo abaixo.
cheerful-student-using-phone

A pandemia trouxe diversos impactos em nossas vidas pessoais e também enquanto sociedade. Enfrentamos mudanças abruptas de comportamento frente à necessidade do isolamento social, como o trabalho home office, aprendizagem à distância, treinamentos remotos, compras por e-commerce, entre outras. Essas tendências já vinham ganhando espaço há algum tempo mas, repentinamente, se tornaram não apenas presentes como necessárias. 

Especialistas em aprendizagem simplificada, nós da Lys acompanhamos de perto esse movimento e pudemos colaborar em projetos de parceiros como Natura e Instituto Coca-Cola para que essas mudanças fossem realizadas de maneira leve e eficaz. 

Neste artigo separamos alguns de nossos principais aprendizados nos últimos dois anos e alguns insights sobre o que esperar para 2022. Separamos o conteúdo em 5 itens:

 

  • Experiência de aprendizado personalizada

  • Uso de dispositivos móveis

  • A era da ciência de dados e a importância do monitoramento de resultados 

  • Aprendizagem híbrida

  • Metodologias ágeis e comunicação assertiva

     

 

Experiência de aprendizado personalizada

 

Sabemos que cada pessoa tem seu próprio ritmo para assimilar informações, mas este fato se tornou ainda mais evidente quando migraram-se os treinamentos e o ensino para o virtual. Individual e sem interação presencial, a experiência de aprendizagem se mostrou muito diferente para cada um – e as necessidades e resultados obtidos também. 

Visando atingir os resultados esperados em uma aula ou sessão de treinamento, é necessário então que haja certo nível de personalização, como por exemplo oferecer materiais extras e maior assistência  para preencher lacunas de conteúdo, além de sequências diferenciadas de exposição do conteúdo. 

O sucesso no ensino e treinamentos dependerá, cada vez mais, da capacidade de criar métodos de customização do processo de aprendizado. Aqui na Lys chamamos isso de trilhas de aprendizagem. Desenvolvemos conteúdos segmentados a partir da necessidade de cada grupo de participante, de seus conhecimentos prévios, aptidão, fatores pessoais e culturais, aumentando por meio de comunicação empática e design instrucional, o engajamento e a retenção das informações transmitidas.  

 

 

Uso de dispositivos móveis

 

Nos últimos anos, com a pandemia e o isolamento social, nos vimos imersos na tecnologia mais do que nunca. Segundo estudo produzido pela State of Mobile da consultoria em análise de dados App Annie, o uso de dispositivos móveis avançou em apenas um ano o esperado para os próximos três. Isso significa um aumento de 20% na quantidade de horas gastas por dia em aplicativos no celular, que refletem atualmente em 4,2 horas diárias (https://www.appannie.com/en/go/state-of-mobile-2021/). Com isso o investimento em propaganda via smartphone foi de aproximadamente U $240 bilhões de dólares, uma aumento de 26% em relação ao ano anterior. No Brasil, segundo relatório Webshoppers 43 da E-bit/Nielsen (https://www.ebit.com.br/webshoppers), o e-commerce teve um crescimento de 41%, movimentando cerca de R$87 milhões. Foram 194 milhões de vendas online, sendo as realizadas pelo celular, 55%.

Isso nos demonstra a consolidação do consumo via smartphone, não apenas de compras, mas de informações e tempo – fato muito relevante para nós do setor de treinamento e desenvolvimento de pessoas. Saber que o uso de smartphones avança mais rápido que nunca não é novidade, porém é preciso olhar para essa consolidação de hábito com atenção para podermos utilizar este padrão comportamental como nosso aliado no processo de treinamento e aprendizagem.

 

 

A era da ciência de dados e a importância do monitoramento de resultados 

 

Neste cenário, com a tecnologia cada vez mais acessível e presente no dia a dia das pessoas, aumenta-se também a troca de informações e a captação de dados. Podemos observar então a crescente tendência do uso da Ciência de Dados.

A quantidade de informações captadas através de nossa interação com a tecnologia é gigantesca e a Ciência de Dados é a área responsável por estruturar essas informações, coletando-as, tratando e interpretando-as em busca de entender padrões de comportamento e gerar insights para decisões estratégicas mais assertivas.

Assim, como nas aplicações mais abrangentes da Ciência de Dados, monitorar a performance de seus projetos de treinamento é crucial para se obter êxito em suas ações. Fundamentar estratégias pedagógicas baseadas em dados concretos, como o acompanhamento do engajamento em tempo real por exemplo, permite executar ações corretivas e de apoio para melhores desempenho. Identificar padrões de comportamentos em busca de assertividade na linguagem e horários para interação também são formas de aplicar a ciência de dados em busca de estruturar planos de ação mais assertivos e atingir melhores resultados em treinamentos.

Aqui na Lys fazemos uso de um painel exclusivo de Gestão de Aprendizagem, onde é possível acompanhar o desempenho de cada participante em tempo real, colher informações em diversos formatos (áudio, vídeo, imagens, texto, formulários) e estruturar relatórios personalizados de acordo com cada projeto e seus respectivos indicadores.

 

Aprendizagem híbrida 

 

No início da pandemia muita gente sofreu para migrar suas metodologias de treinamento para o ambiente virtual. Há quem criticou, quem amou, quem sofreu e quem inovou. Passados quase dois anos, alguns aprendizados e mudanças positivas se consolidaram. Com esta experiência, empresas, institutos, fundações e instituições de ensino, precisaram adaptar seus conteúdos para o meio digital a fim de dar continuidade às suas ações de treinamento e, assim, acabaram adquirindo maior entendimento quanto às possibilidades da utilização do aprendizado remoto. Este período de experimentação abriu caminho para uma das principais tendências no campo do treinamento corporativo e do ensino como um todo –  a aprendizagem híbrida.

A aprendizagem híbrida nos mostra que o digital e o presencial não substituem um ao outro, mas podem ser complementares. Assim como o modelo de trabalho home office fez sentido para muita gente e deve permanecer parcialmente na realidade das empresas, a aprendizagem híbrida também. Segundo pesquisa realizada pelo WTC São Paulo (https://www.wtcclub.com.br/) 73% dos colaboradores preferem o formato híbrido para treinamentos e desenvolvimento de equipes, isso porque esse tipo de capacitação permite que conteúdos sejam acessados de qualquer lugar, conforme disponibilidade e horário de cada um, além da oferta de conteúdos customizados, que possibilita maior adequação  e entendimento, alcançando melhores resultados para o treinamento. 

Aliando um bom planejamento de treinamento com as tecnologias e metodologias corretas, as chances de sucesso da aprendizagem híbrida são muito altas. Experimente.

 

 

Metodologias ágeis e comunicação assertiva

 

Com a consolidação das ferramentas digitais de aprendizado e comunicação, principalmente os smartphones, um novo cenário se faz presente. Em meio à uma avalanche de informação e ofertas de entretenimento rápido, como conseguir emplacar mais um conteúdo para seu público? Nessa disputa por tempo em que vivemos, engajar seu público em uma ação de treinamento não é tarefa simples, mas, tem solução. Algumas ferramentas e metodologias estão ganhando destaque junto a esse cenário, dentre as principais, destacamos uma das mais presentes em nosso dia a dia – o Microlearning.

Microlearning

Microlearning é o termo utilizado para a estratégia de aprendizagem por meio de conteúdos curtos e objetivos em sessões espaçadas. Original do inglês “micro”=micro e “learning”=aprendizado, Microlearning consiste em um formato modular de transmissão de informações que ocorre em curtas sessões de aprendizagem, inseridas dentro da rotina do participante. 

O Microlearning já é tendência como metodologia para treinamentos há algum tempo, entretanto ganhou ainda mais destaque com a pandemia e o aumento da utilização dos smartphones. Isso porque a longa permanência em frente às telas no decorrer do dia deixa ainda mais cansativo exigir longas sessões de treinamentos ou ações complementares de aprendizado. Assim, o Microlearning proporciona um formato de aprendizado que se encaixa na rotina e na disponibilidade de atenção reduzida, tornando-se alternativa para empresas e instituições que buscam realizar seus treinamentos e ações de comunicação com eficiência em meio ao turbilhão de dados em que vivemos.

 

 

A Lys é especialista em treinamentos e ações de comunicação de alto engajamento. Somos antenados no que há de mais novo em metodologias de aprendizagem, utilizamos tecnologias inovadoras para desenvolver soluções únicas e entregar resultados superiores aos nossos clientes. 

Para obter nossa visão em algum projeto ou conversar com um de nossos especialistas, clique aqui, e agendamos uma conversa.